Submissions Photo

Submissions

Special Call For Submissions

SPECIAL CALL CLOSED FOR NOW; however, we do seek work meeting these standards for The Big Stupid Review and we intend to produce such a work in the future

We plan an anthology of short pieces about the loveless sexual experience from the woman's point of view. Only work by women or transsexuals (pre- or post-operative) and NOT the sort of writing found in such anthologies as Lonnie Barbach's Pleasures: Women Write Erotica or Michele Slung's Fever.

We intend to pay for the stories published in this anthology. We have not yet decided whether to pay a fixed amount for each story or by splitting a royalty.

We are not looking for erotica or titillation or fantasy. We want extreme tales about and from the point of view of women living outside the norms of the rules of conventional society, vivid and explicit in physical, emotional and intellectual detail, about sex for any sake but love or romance. Memoir, short story, essay, the presentation matters less than the quality of the description, but participant motive is important.

We do not want pornographic fantasies for men; brutally honest realism destroying titillation is the watchword, with anger, pain, disgust, hatred, boredom or cold-blooded mercantilism as welcome as ecstasy or joy.

Stories can be anywhere between the boundaries of gender orientation. They can come from orgies, gangbangs, sex for money or drugs, glory holes, special one on one encounters, fetishes, bondage, slavery, machine sex, bestiality; there are no taboos, anything outside the socially approved norm written by prostitutes, crack whores, swingers, fetishists, libertines, thrill seekers, whether lesbian or straight or somewhere in-between, women who are not ashamed to be labeled with terms of social odium, written without moral preconceptions. In the feminine point of view we include transsexuals, both post- and pre-operative, and perhaps transvestites but not strictly male gay, no matter how feminine. We encourage experiences from outside the US, particularly from Brazilians and Japanese.

Again, no fantasies written for titillation of either gender. These writings should be cold and ruthless with the attitude of the participant, whether pleasure or anger or hate or disgust, no matter the outer countenance.

"

Submit with either .doc or .rtf files with "Special Project" in the subject.

special[@]thedrillpress.com

Português:

FECHADO AGORA; mais tarde

Planejamos publicar uma coletânea de contos sobre experiências sexuais desprovidas de amor pelo ponto de vista feminino. Queremos apenas trabalhos de mulheres ou transexuais (pré ou pós operados) e NÃO o tipo de literatura encontrado em coletâneas tipo "Pleasures: Women Write Erotica" de Lonie Barbach ou "Fever" de Michele Slung.

Nós pretendemos pagar pelas histórias publicou nesta antologia. Nós não temos contudo decidiu se pagar uma quantia fixa por cada história ou dividindo uma realeza.

Não estamos procurando por erotismo, tesão ou fantasia. Queremos contos ousados sobre e do ponto de vista de mulheres que vivem fora das normas da sociedade convencional; vívidos e explícitos em detalhes físicos, emocionais e intelectuais, sobre sexo de qualquer tipo, à exceção de amoroso ou romântico. Memórias, contos, ensaios, a categoria do trabalho importa menos do que a qualidade das descrições, mas motivações para seus personagens são importantes.

Não queremos fantasias pornográficas para homens. Realismo brutalmente honesto destruindo fantasias machistas é a chave, com ódio, dor, repugnâcia, aversão, tédio ou relações mercadológicas à sangue frio, todos tão benvindos quanto êxtase ou alegria.

As histórias poderão seguir qualquer rumo dentro dos limites designadores do gênero. Poderão advir de orgias, sexo grupal, sexo por drogas ou grana, chupação em buracos de banheiro, encontros especiais "um a um", fetiches, servidão, escravidão, sexo maquinal, bestialidades; não há tabus, qualquer coisa fora das regras aprovadas pela sociedade, escrito por prostitutas, putas do crack, swingers, fetichistas, libertárias, caçadoras de "aventuras", sejam lésbicas, hétero, ou meios termos entre uma coisa e outra, mulheres que não têm vergonha de serem rotuladas com termos de ódio social, textos elaborados sem preconceitos morais. Nesta busca pela abordagem feminina, incluímos também transexuais, tanto "pré" quanto "pós" operados, e talvez travestis, mas não homens gays, independente do quão afeminados sejam. Encorajamos, aliás, relatos de experiencias fora dos Estados Unidos, especialmente brasileiras ou japonesas.

De novo, nada de fantasias escritas apenas com intuito de gerar tesão. Estes escritos deverão ser frios e implacáveis em relação à atitude dos participantes, sejam elas de prazer, raiva ou repugnância, não importando seus respectivos semblantes.

Envie os textos em formato ".doc" ou ".rtf" com "Special Project" no título.

special[@]thedrillpress.com

Portuguese translation by Luiz Mendes.